Círculo Operário Bento-Gonçalvense e seus 80 anos de história

O Círculo Bento-Gonçalvense foi fundado em 7 de setembro de 1937 com o objetivo de atender as necessidades dos trabalhadores vinculados a Paróquia de Santo Antônio, prestando atendimento médico, odontológico, jurídico e humanitário a seus associados. Atualmente, o Círculo assume o desafio de emparelhar-se com as políticas públicas na conquista de uma sociedade mais justa e cidadã. É uma pessoa jurídica do Terceiro Setor, de assistência social e de educação, constituída pela união de pessoas, sem fins econômicos, voltada ao atendimento de propósitos públicos. É parte do Movimento Circulista estadual, liderado pela Federação dos Círculos do Rio Grande do Sul (FCORS).

A associação ao Círculo está aberta a todos os profissionais da indústria, do comércio e de serviços, inclusive profissionais autônomos, assim como às empresas e aos aposentados. O associado conta com um programa de benefícios, oferecendo vários serviços e descontos, incluindo as áreas de medicina, saúde complementar, odontologia, exames, comércio, assistência jurídica e outros profissionais autônomos. O Círculo dispõe de uma sede própria, com um prédio histórico localizado no centro de Bento Gonçalves. Em 2016, na área da saúde, foram registrados 1.581 atendimentos, entre conveniados e comodatários da entidade. Os associados somavam 1.763 e haviam mais de 170 convênios externos.


Missão, Visão e Valores

Missão: Contribuir no processo de transformação social através da conquista e manutenção da qualidade de vida.

Visão: Ser reconhecida como uma entidade de promoção da qualidade de vida através da excelência em atendimento, processos e resultados.

Valores: Honestidade; integridade; ética; transparência; qualidade de vida; qualidade em atendimento e serviços; responsabilidade social; respeito aos associados, colaboradores, parceiros, fornecedores, patrimônio e princípios da entidade; solidariedade, voluntariado, valorização e incentivo ao desenvolvimento profissional e pessoal; organização; além dos princípios estabelecidos no Estatuto.

O início da história do Círculo

Os colonizadores europeus, especialmente italianos, que se instalaram no Rio Grande do Sul, trouxeram consigo o conhecimento dos problemas relacionados a indústria e mão de obra. Os operários sentiam a necessidade de se organizar na busca de apoio mútuo, visto que a legislação no Brasil não amparava o trabalhador. Assim surgiu o Círculo, como entidade prestadora de serviços e apoio a classe trabalhadora. Com o desenvolvimento político que se deu nas décadas seguintes, até culminar na disseminação de novas organizações da sociedade civil, o Círculo percebeu que seu poder de atuação deveria se estender na área de projetos sociais e culturais. Assim, esse enfoque foi previsto como objetivo no Estatuto, sendo visto pela entidade como um dos fatores a proporcionar a transformação social através da conquista e manutenção da qualidade de vida. Assim a entidade começou a desenhar o Programa de Desenvolvimento Circulista, com início no final dos anos 90 e estabelecido formalmente em 2005.

Prêmios e Reconhecimentos

As atividades desenvolvidas pelo Círculo vêm recebendo destaque pela sua contribuição com a sociedade local. Em 2011, a entidade recebeu o título Amigo do Livro, durante a realização da 26ª Feira do Livro de Bento Gonçalves, em reconhecimento ao projeto Círculo da Leitura. O projeto também recebeu o Prêmio de Ponto de Leitura, dado pelo Ministério da Cultura. Também em 2011, o projeto Educação e Transformação foi semifinalista do Prêmio Itaú Unicef e a posição nacional se repetiu em 2013.  Em 2016, a Biblioteca Circulista David Callegari recebeu dois prêmios nacionais: o Todos Por Um Brasil de Leitores, obtendo o oitavo lugar no país; e juntamente com os outros nove Pontos de Leitura do município de Bento Gonçalves, a Rede de Pontos de Leitura BG, recebeu o prêmio pelo Edital de Cultura de Redes – Coletivos Culturais, ambos promovidos pelo Ministério da Cultura.


Programa de Desenvolvimento Circulista

A primeira iniciativa é datada de 1999, a Oficina de Teatro Fazendo Arte. Já de 2000 a 2003 foram realizadas oficinas para idosos, intituladas Arte e Movimento, Recreação e Convivência Iluminando o Entardecer, integrantes do Programa Universidade da Terceira Idade, da Universidade de Caxias do Sul (UCS). Em 2005, 15 alunos foram beneficiados com o Projeto Sala de Educação Digital, em parceria com a ONG Moradia e Cidadania e Amiga Informática. Hoje, a Sala já formou pelo menos 600 pessoas. No mesmo ano, cerca de 10 alunas se beneficiaram com o Curso de Trabalhos Manuais, englobando Cochê e Tricô, em parceria com a ONG Parceiros Voluntários. Em 2006, 51 alunos foram atendidos pelo mesmo projeto. Também foi realizada a Exposição Pró-Memorial Círculo Operário Bento-Gonçalvense, no Shopping Bento. 2006 foi o primeiro ano do Projeto Plugando para o Futuro, que atendeu 45 alunos, em parceria com ONG Moradia e Cidadania e com a Amiga Informática, financiado pelo Fumdica e pelo Círculo.

No ano seguite já foram 78 alunos no mesmo projeto. 2007 também foi o ano de início do grupo Qualidade de Vida na Maturidade, que está em funcionamento até hoje, com 10 anos de atuação. O objetivo é de executar diferentes atividades que visem a manutenção ou melhora do equilíbrio, coordenação, propriocepção e memória, na tentativa de aperfeiçoar a realização das tarefas de vida diária, além de promover um encontro para troca de experiências. 29 alunas participaram do Projeto Atividades Artesanais, novamente com aulas de crochê e tricô. Em 2007 também foi realizado, na Via Del Vino, o primeiro Círculo Operário Solidário. Foram 2.918 atendimentos e cerca de 9.000 transeuntes beneficiados pela ação realizada em parceria com a Prefeitura Municipal e o Poder Judiciário.  Foram oferecidos serviços gratuitos à comunidade como confecção de documentos, casamento comunitário, corte de cabelo e orientações de saúde, entre outras atividades de entretenimento e conscientização. Ainda no mesmo ano foi realizado o Círculo de Palestras. Foram seis encontros sobre temas variados com 252 espectadores. Também foi realizado o Concurso Slogan de Comemoração 70 anos do Círculo Operário, realizado com a rede pública municipal, 7ª e 8ª séries do Ensino Fundamental. Foi então realizada a Exposição Memorial de 70 anos da entidade, na sede do Círculo.

O Projeto Plugando para o Futuro teve continuidade em 2008, atendendo 70 alunos. No mesmo ano, 35 núcleos familiares foram beneficiados pelo Projeto Aprender para Crescer, com curso de Guirlandas e Bijuterias, oferecidos no Círculo e na sede do Projeto Curumim. Ainda houve outra edição das Atividades Artesanais, com 80 alunas certificadas. No mesmo ano, 50 funcionários foram beneficiados pela ação Saúde do Trabalhador, atividade com visita a empresas para conscientização e alongamento. Também houve a Confraria da Dança, com  aulas de Jazz para crianças, e a Campanha de Arrecadação de Material Escolar, beneficiando 1.200 alunos das escolas Fenavinho, Félix Faccenda, Maria Zambom Benini e Maria Borges Frota. Ainda no mesmo ano, houve a ação Promovendo a Saúde, com distribuição de cartazes sobre câncer, palestra no Dia Mundial da Voz, e, em parceria com a Unimed, verificação de pressão arterial e glicose. Foi realizada ainda a segunda edição do Círculo Operário Solidário, atendendo 2.300 pessoas e com cerca de 7.000 transeuntes participantes na Via Del Vino, com mais atividades, incluindo oficinas de leitura. O ano ainda contou com a ação “Mulher, Sexo Frágil? Que Mentira Absurda”, com uma palestra e participação na caminhada promovida pelo Revivi, e a “Manhã de Beleza e Bem-Estar”, em comemoração ao Dia das Mães, com serviços estéticos, testes de visão e orienações fisioterápicas e em parceria com Vízia Óptica e ONG Parceiros Voluntários. 2008 ainda foi o ano da Estância Circulista, no Shopping Bento, com apresenatões de invernadas artísticas de CTGs, almoço típico e promoções, para comemoração da Semana Farroupilha e do aniversário da entidade. Na mesma ocasião aconteceu a Exposição Expovida, em parceira com a ONG Vida Urgente. E, também em parceria com esta  ONG, ocorreram as apresentações do teatro Risco de Viver, com 870 espectadores. 2008 ainda foi marcado pela primeira edição do Curso Informática na Maturidade.

No ano seguinte, o Círculo Operário Solidário se uniu à Ronda da Cidadania, realizando 2.300 atendimentos nas sedes das entidades, departamentos e empresas participantes. Foi o segundo ano da Estância Circulista e o Projeto Plugando para o Futuro teve continuidade, com 63 alunos.

Em 2010 foi realizado o Círculo da Costura, que atendeu 16 alunas, em parceria com Atelier Cryatyva, a Coordenaria Municipal da Mulher e Escola Amaro, financiado pela ONG Moradia e Cidadania. No aniversário da entidade, foram realizadas orientações com profissionais do Círculo, cortes de cabelo, teste de visão, apresentação de coral e danças e palestra. Foi o primeiro ano do Projeto Educação e Transformação, uma extensão do Plugando para o Futuro, com 100 participantes em oficinas de literatura, produção artística, informática e acompanhamento do desempenho escolar. Foi financiado pelo Fumdica, FCORS e Círculo e realizado na entidade e na Escola Amaro. 60 idosos participaram do Qualidade de Vida na Maturidade e 30 alunos, do Curso de Informática na Maturidade. A  Comemoração do Dia das Mães reuniu cerca de 400 pessoas com confraternização, verificação da pressão arterial, orientações sobre quiropraxia, teste de visão e cortes de cabelo. O Galpão Circulista comemorou o aniversário da entidade e a Semana Farroupilha no Shopping Bento, com apresentações artísticas e Sarau Literário.

Em 2011 aconteceram vários cursos, atendendo 120 alunos:  Cuidadores de Idosos, Automóveis (eletricidade, som, alarme e película), Manicure, Unhas Decoradas, Corte e Costura, Informática na Maturidade, Inglês e Espanhol. Também foi realizada a Estância Circulista, comemoração do aniversário da entidade e da Semana Farroupilha, com apresentações artísticas e gravação de programa televisivo. Na Semana da Saúde, foram realizadas acões de prevenção de câncer de mama (junto ao Imama), teste de visão, verificação da pressão arterial, exame de diabetes, quiropraxia, massagem, corte de cabelo e dicas de postura. Ainda foi realizado o Projeto Valorização da Vida, com financiamento da FCORS, uma série de atividades de conscientização do trânsito, incluindo esquetes teatrais em escolas locais. A oficina Plugando para o Futuro, agora parte do projeto Educação e Transformação, atendeu 100 alunos. Foi ainda o primeiro ano de realização do Projeto Música e Cidadania.

Em 2012, o Educação e Transformação teve continuidade, atendendo 139 pessoas, com 126 alunos concluindo a oficina Plugando para o Futuro, financiada pela Rede de Parceria Social, tendo como âncora Maurício Sirotsky Sobrinho e financiadora a Gerdau Aços Especiais. 25 alunos fizeram parte da oficina de violão Música e Cidadania, que passou a se inserir no Educação e Transformação, ainda financiada pela ONG Moradia e Cidadania. Foi realizado o Projeto Novo Horizonte, atingindo cerca de 560 participantes em encontros, entre alunos, professores e profissionais, com ações de prevenção e conscientização sobre a violência doméstica, com financiamento da FCORS. Seguindo a mesma temática, foi realizado o I Seminário de Prevenção à Violência Doméstica, também financiado pela FCORS, em parceria com a UCS, e realizado na Escola Ulysses Leonel de Gasperi, com 96 presenças. 36 alunas participaram do projeto de inclusão produtiva Tecendo Moda, também financiado pela Rede de Parceria Social, tendo como âncora o Instituto Nestor de Paula e financiadora a Renner. O Curso Informática na Maturidade formou 16 alunos. Ainda foram realizados outros cursos, com cerca de 25 alunos: Automaquiagem, Reiki I e Fotografia Amadora.

Em 2013, 14 alunos realizaram o Curso Informática na Maturidade. O Projeto Educação e Transformação atendeu 94 crianças e adolescentes, com financiamento pelo Fumdica e ONG Moradia e Cidadania. 35 pessoas participaram do I Círculo Operário De Peito Aberto, em benefício ao Imama. Já o Projeto Direitos e Desafios (financiado pela FCORS), com uma Capacitação de cinco encontros (Faces da Violência) e oficinas, beneficiou 45 crianças e adolescentes e 67 profissionais.

No ano de 2014, o grupo Qualidade de Vida na Maturidade contou com 24 usuários. O Projeto Educação e Transformação atendeu 60 crianças e adolescentes na sede da entidade e na E.E.E.F. Amaro Bittencourt. O segundo ano do Projeto Direitos e Desafios aliou-se ao Programa Mais Educação, desenvolvido pelo município, atendendo 20 crianças do Projeto Educação e Transformação encaminhadas pelo CRAS II na sede do Círculo e na E.M.E.F. Professor Ulysses Leonel de Gasperi. Também foi realizada a campanha Faça Bonito, organizada, entre outras instituições, pelo Círculo, com jogos de futsal de integração para conscientizar sobre o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, com a presença de cerca de 200 pessoas.

Em 2015, o Educação e Transformação atendeu 18 crianças durante 20 horas semanais, financiado pelo Fumdica, pelo Círculo e pela FCORS. As comemorações do aniversário da entidade foram feitas com sorteios para os associados e o Curso de Informática para Iniciantes (antigo Informática na Maturidade) teve 19 formandos.

Em 2016, o Educação e Transformação atendeu 31 crianças e adolescentes na Oficina de Danças Urbanas e 310 na Oficina de Meditação, ambas realizadas na E.E.E.F. General Bento Gonçalves da Silva. O Curso de Informática para Iniciantes formou 37 pessoas e o Curso de Corte e Costura, 8 alunas. Para o aniversário da entidade, houveram várias atividades, incluindo teste de visão, alongamento, aula de dança, avaliação odontológica, consulta jurídica, quick massagem, sorteio de brindes, sessões de meditação e auriculoterapia e palestras, com a participação de 291 pessoas.

Biblioteca Circulista David Callegari

É uma biblioteca pública, inaugurada em outubro de 2009, localizada na sede do Círculo. A implantação foi feita em parceria com a ONG Moradia e Cidadania, para complementar as atividades realizadas pelo Programa de Desenvolvimento Circulista, Em 2010, a FCORS patrocinou a execução oficinas literárias e teve início a parceria com a empresa Santo Antônio, que se estendeu até 2015, com a elaboração e distribuição de sacolas literárias em ônibus, com recortes e seleções de obras da Biblioteca. Ainda em 2010, foram realizadas oficinas de criação de fanzines. Em 2011, as oficinas de leitura passaram a ser financiadas pelo Círculo e pelo Fumdica e surgiu o primeiro reconhecimento do trabalho desenvolvido. Durante a 26ª Feira do Livro de Bento Gonçalves, a entidade recebeu o título de Amigo do Livro.

Em 2012 a Biblioteca recebeu o título nacional de Ponto de Leitura. No ano de 2013, foi realizada a comemoração da Semana do Livro, em parceria com a Hering Store. A Biblioteca também recebeu dois escritores: o patrono da Feira do Livro municipal, Remy Valduga, e Marilia Pirillo.  A parceira com a Hering Store continuou no ano seguinte, com a arrecadação de quase 300 obras. Em 2014 ainda foi assinado um convênio com a Vara de Execuções Criminais de Bento Gonçalves, que possibilitou a compra de 300 livros.

Em abril de 2015, a Rede Pontos de Leitura BG iniciou sua ação de forma coletiva e articulada, com o I Livro em Rede, patrocinado por empresas locais. A programação incluiu contação de histórias, palestra com o escritor Uili Bergamin, uma sessão de cinema-livro e uma capacitação na Biblioteca Municipal. A atividade seguinte foi a participação na Feira do Livro Infantil do município, realizada pelo Sesc. Só a Biblioteca Circulista atendeu, com contações de histórias, pelo menos 250 pessoas. Ainda foi realizado II Livro em Rede, com o tema Você Abraça Quem?, integrando entidades participantes da rede com atividades em corrente, contação musicada com o escritor Carlos Neves, o Kalunga, e o lançamento oficial do documentário sobre a Rede Pontos de Leitura BG. Nas duas edições do Livro em Rede, a Biblioteca atingiu diretamente mais de 300 pessoas.

Inscrita em 2015 no Edital Todos por um Brasil de Leitores, do Ministério da Cultura, a Biblioteca Circulista obteve o oitavo lugar, fazendo parte do grupo de 28 selecionados em todo o país. O prêmio oferecido a boas práticas em bibliotecas comunitárias/pontos de leitura, foi revertido na transferência e reforma da Biblioteca. Antes localizada no terceiro andar da entidade, não tinha acessibilidade a todos os públicos. As reformas foram realizadas pela Âmbar Arquitetura no andar térreo da sede, para receber a Biblioteca. No mesmo ano, junto aos outros nove Pontos de Leitura do município de Bento Gonçalves, a Rede de Pontos de Leitura BG recebeu o prêmio pelo Edital de Cultura de Redes – Coletivos Culturais, também do Ministério da Cultura. Com o valor, foram compradas obras para todas as entidades e foi realizado o III Livro em Rede. A Biblioteca Circulista desenvolveu oficinas de leitura e recebeu a visita da escritora bento-gonçalvense Fabiane Sassi Caio. Hoje, o Circulo dispõe de cerca de de 3.000 obras, que abrangem, principalmente, literatura infanto-juvenil, com obras renomadas, e literatura  brasileira e internacional para jovens e adultos.


Grupo de Voluntariado São José Operário

Maria Tereza Fracalossi, uma das fundadoras do grupo, coordenava a ONG Vida Urgente em Bento Gonçalves, com sede no Círculo. Ela conta que algumas voluntárias se encontravam no local com uma psicóloga, e, por volta de 2005, começaram a fazer artesanato. Em 2010, o Grupo foi formalizado como Voluntariado São José Operário, com o objetivo de proporcionar, por meio do artesanato, o desenvolvimento e o despertar das habilidades motoras e criativas dos participantes, como atividade terapêutica, de sociabilização e contribuidora do bem-estar. A responsabilidade social fica por conta do apoio aos projetos do Círculo. O dinheiro arrecadado pela venda dos produtos que o grupo cria, é utilizado para compra de mais materiais e para auxiliar nos gastos de projetos, com lanches, presentes e eventos, principalmente. O grupo tem a sua disposição todo o material necessário para produção dos artigos em uma sala na entidade, inclusive duas máquinas de costura, e se encontra semanalmente.


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0